Não conseguiu ver este e-mail? Clique aqui!
Brasil, 11 de junho de 2018 | Edição 3.165
Compartilhar
Tuitar
Encaminhar

“O canal digital é um aliado do corretor”, afirma superintendente da Icatu Seguros

Constantemente atenta às transformações da vida contemporânea, a líder entre as independentes nos segmentos de Vida, Previdência e Capitalização, a Icatu Seguros trouxe o administrador Rafael Rosas como superintendente de Canais Digitais, com o intuito de reforçar a sua área de Experiência Digital.

O executivo construiu sua trajetória profissional no mercado de seguros, com experiência em Saúde, Auto e Residência, e Vida e Previdência. Contando com passagens em outras companhias desde 1999, ele também é o criador de duas insurtechs e conta com experiências na Singularity University e no Vale do Silício, berços da inovação mundial. Também é palestrante da Funenseg para assuntos relacionados à inovação no mercado de seguros..

// Confira a entrevista exclusiva

Compartilhar
Tuitar
Encaminhar

3º Conseg/NE ainda repercute

Entre 2014 e 2017, a Tokio Marine registrou um crescimento de 32% na Região Nordeste. Além de marcar presença com um stand para receber os Parceiros de Negócios, a seguradora participou de dois painéis de debate. No primeiro, o Diretor Executivo Comercial, Valmir Rodrigues, reforçou a relevância estratégia do Nordeste para a companhia, apresentando a estrutura de atendimento nos nove estados e números como o crescimento de 62% no número de Corretores cadastrados na região em quatro anos.

Patrocinadora do Conseg, a Autoglass foi representada pela superintendente comercial Lyssia Chieppe e pelos executivos de contas Eduardo Noronha, Ricardo Martins e Thiago Schmid. Um dos pontos altos da participação da Autoglass no evento foi o sorteio de um Ipad entre os participantes. O sorteio foi promovido pela empresa e o ganhador foi o corretor de seguros Thyago Mendes, de Recife. 

Lyssia, da Autoglass, reforça que eventos como esse são muito aguardados por todos os participantes, fortalecendo e contribuindo para o crescimento dos negócios que envolvem a categoria dos corretores: “a Autoglass é uma parceira dos corretores de seguros e participar do Conseg/NE como patrocinador é motivo de muito orgulho para nós. Ficamos extremamente gratos por toda a receptividade que tivemos em um evento como este, além de que é muito satisfatório prestigiar as novidades dos nossos parceiros. O Sincor está de parabéns pela iniciativa”, comemora.

// Confira na íntegra

Compartilhar
Tuitar
Encaminhar

Namorados devem comprar mais smartphones


O alto índice de roubo de celulares, somado aos elevados valores que esses produtos possuem no mercado, tem impulsionado o aumento das vendas de seguros para dispositivos móveis. De acordo com dados da Federação Nacional de Seguros Gerais (FenSeg), no último ano, o mercado de seguro para celulares cresceu 70% no Brasil.

Em datas comemorativas como o próximo dia 12 de junho, Dia dos Namorados, quando as vendas de smartphones tradicionalmente se elevam, o mercado também registra aumento na busca por seguro para esses produtos.

// Confira os detalhes

Compartilhar
Tuitar
Encaminhar

Seguradoras crescem 9% em 2017

Em 2017, as seguradoras aumentaram em 9% seus rendimentos, de acordo com estudo consolidado pelo Sincor-SP.

Segundo dados do Ranking das Seguradoras, relatório que consolida dados da Superintendência de Seguros Privados (Susep) e da ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar), as empresas registram um faturamento de R$ 144 bilhões.

O carro chefe do mercado, o ramo de saúde, teve receita de R$ 39,4 bilhões, com variação de, aproximadamente, 10%. Em 2016, o faturamento ficou em pouco mais de R$ 36 bilhões.

De acordo com o estudo, o crescimento das seguradoras vai ao encontro da retomada da economia que refletiu no mercado de seguros ao longo de todo o ano de 2017. Os principais ramos de seguros tiveram crescimento superior à inflação. Destacam-se os seguros de Pessoas, que, sistematicamente, nos últimos três ou quatro anos, têm crescido a uma taxa superior ao de outros ramos. Neste ano, as cifras ficaram em pouco mais de R$ 38 bilhões em faturamento.

// Acesse o ranking, na íntegra

Compartilhar
Tuitar
Encaminhar

O sistema político, a greve e a dependência do transporte rodoviário

As heranças da paralisação dos caminhoneiros são muitas. Aos empresários ficou a necessidade de se olhar com mais atenção para direitos trabalhistas da categoria e na realização de investimentos mais robustos para assegurar a vida do motorista, da carga e da empresa. Para os políticos, a parada geral afirmou que daqui para frente, se quiser, o caminheiro poderá ditar as regras da política socioeconômica brasileira à sua maneira. Concordando ou não, houve um despertar da primavera dos caminhoneiros, comprovando literalmente a designação de locomotiva do Brasil.

No empoderamento do caminheiro, há outro fato silencioso herdado da greve, que é a dependência de caminhões para o transporte de produtos. Um alerta pouco disseminado na imprensa dentre as repetidas profusões de assuntos sobre o desabastecimento e a falta de combustível.

Segundo dados da Fundação Dom Cabral, 75% de tudo que é produzido no Brasil é transportado em rodovias. Apenas 9,4% passa pelo modal marítimo; 5,8% pelo aéreo; 5,4 % pelo ferroviário; 3% via cabotagem e só 0,7% no sistema hidroviário. Diante do irrisório dado de 0,7%, eu te convido a refletir sobre o porquê da prática de transporte aquaviário ser pouca disseminado no Brasil?

// Leia o artigo completo

Parabéns!

11 de junho

Rejane Vargas (Bradesco Auto/RE)
Tatiana Gonzatti (GBOEX)
João Luiz Antonietto (GBOEX - UN Curitiba)
Veridiana Braga de Carvalho (GBOEX - UN Poa)

Gabriel Graffetti (Livonius Seguros)
Jefferson Driemeyer (Zurich Seguros)
Alexandre Pavinatto

*Cadastre-se pelo site do JRS ou clique aqui.
Copyright © 2000/2018 - JRS, Todos os direitos reservados

Também não gostamos de spam
você pode alterar suas opções ou cancelar sua assinatura.